02 Abril, 2020

Em primeira reunião do ano Comissão que analisa implantação do PCC´S tem acordo sobre progressão salarial, reajuste e gratificações

Contadora apresentará impacto financeiro na próxima reunião.

Os representantes das categorias que compõem a administração municipal e os sindicalistas que analisam a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores públicos do município de Vilhena, se reuniram na tarde de ontem, quarta-feira, 08 de janeiro, na sede do Sindsul (Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia) para dar andamento nos estudos e formas de efetuação do PCC´S.

Fizeram parte da reunião, a procuradora do município, Márcia Helena Firmino, o secretário de administração, Wellington Oliveira Ferreira, Contadora Lorena Horbach, Bruno Stedille, servidor da folha de pagamento do município, e os representantes da Obras, Saúde, SAAE e Câmara Municipal, além do presidente e vice do Sindsul, Wanderley Ricardo Campos e Sônia de Fátima.

Como acordado na reunião anterior, Bruno Stedille, trouxe para esse novo encontro, dados detalhados em uma planilha bem explicativa, que mostrou análises financeiras a partir do pedido por parte dos sindicalistas para implantação do Plano, que englobam: progressão da referência salarial a cada dois anos, acompanhada de um reajuste de 5%, além da gratificação de 30% em comprovação de estudos adicionais para servidores que fazem parte dos grupos ASD e ATA. As condições apresentadas foram satisfatórias e todos os presentes entenderam que há possibilidade real de implantação dessa parte do PCC´S.

Para isso, a contadora Lorena Horbach ficou encarregada de trazer na próxima reunião, marcada para a segunda quinzena do presente mês, um relatório com o impacto financeiro no Orçamento Municipal com a possível implantação do Plano para os grupos ASD e ATA.

O presidente do Sindsul, Wanderley Ricardo, lembrou aos presentes que a ideia inicial da implantação do Plano é o tratamento igual a todos os servidores, com isso, falou sobre os servidores que compõem os grupos TAF e ANS, assim, Bruno trará também na próxima reunião entre o grupo, um estudo que abranja essas duas classes nas mesmas proporções; progressão Bienal e reajuste de 5%.

Como definido em reunião no gabinete do prefeito Eduardo Japonês, ainda no mês de dezembro de 2019, o grupo tem até o dia 09 de fevereiro para apresentar o resultado das análises.

Texto e foto: Assessoria Sindsul

About The Author

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *