29 Maio, 2020

Discussão do PCC´s entra em fase pontual e definição deve ser apresentada nos próximos dias

PGM e Sindsul já elaboram pontos finais do Plano.

Na tarde de ontem, terça-feira, 28 de janeiro, membros da Comissão que analisa a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCC´S) dos servidores públicos do município de Vilhena se reuniram no gabinete do secretário de administração Welliton Ferreira e deram mais alguns passos importantes na efetivação. Essa foi a quarta reunião do grupo.

A servidora Lorena Horbach, contadora do município, apresentou os impactos do índice de folha em relação às propostas do PCC´S e em decisão unânime todos deram parecer favorável sobre as possíveis condições de aprovação.

Favorável à aprovação do Plano, o secretário de administração também se mostrou adepto à ideia de incluir nas discussões a gratificação por interiorização. Benefício que alcançaria todos os servidores que se deslocam diariamente para a área rural, além dos professores que já recebem o benefício.

Após diversas considerações sobre os pontos já acertados (estudos e impactos financeiros) foi decidido que representantes do Sindsul (Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia) passaram a tratar sobre a redação final do Plano, junto com a Procuradoria Geral do Município (PGM), onde serão recebidos pela procuradora Márcia Helena.

As reuniões na PGM, que é de onde sai o texto apresentado ao executivo, para ser levado à votação da Câmara, já começaram na manhã desta quarta-feira, 29 de janeiro e deverão levar cerca de uma semana.

Wanderley Ricardo Campos, presidente do Sindsul, fez questão de tranquilizar o servidor público.
– “Alguns servidores estão ansiosos e outros chegam a achar que irão perder alguma coisa. Quero dizer que estamos atentos a tudo e trabalhando seriamente. Ninguém mais do que nós queremos a aprovação de forma justa. Partiremos para a parte final e nada será obscuro aos olhos do servidor. Não pense o servidor que nós decidiremos algo. Sempre foi dito que quem vota a aprovação de qualquer coisa é o servidor. É óbvio que antes de ser levado à Câmara teremos uma Assembleia onde tudo será esmiuçado aos funcionários públicos, aí cabe ao servidor comparecer e tirar todas as duas dúvidas.” Falou Wanderley.

Dentro dos próximos dias as definições entre PGM e Sindsul serão analisadas pela Comissão.

About The Author

Related posts