15 setembro, 2019

Em reunião com Sindsul prefeitura apresenta proposta para aprovação do PCC´S dos servidores públicos de Vilhena

Sindicato expôs contraproposta com outros cinco pontos. Em dez dias prefeito deve dar resposta.

Estiveram reunidos na manhã desta terça-feira, 16 de julho, na sede do Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul), representantes da administração municipal, legislativo e membros da comissão de análise do Plano de Cargos e Carreira e Salários (PCC´S) dos funcionários públicos de Vilhena, onde retomaram as discussões finais para a aprovação da tão aguardada implantação.

Em viagem à Brasília, o prefeito do município de Vilhena, Eduardo Toshiya Tsuru, o “Japonês”, não pôde comparecer à reunião, porém, efetuou ligação telefônica da capital durante a reunião.

Como esperado, o Poder Executivo através do diretor administrativo da folha de pagamento do município, Bruno Cristiano Neves Stedile, apresentou as primeiras propostas. Num apanhado geral, o Plano de Cargos, Carreira e Salários seria aplicado em sua totalidade nos próximos 3 anos. “A ideia é atingir todos. Todas as classes serão tratadas da mesma forma pela prefeitura. Tudo que foi apresentado é direito e a intenção é implantar todos os pontos, porém, não tem como tudo ir de uma vez para a folha de pagamento. Por isso, os estudos apresentaram essa progressão de três anos dentro do próprio Plano”, disse Stedile.

O presidente do Sindicato Wanderley Ricardo Campos, lembrou ao diretor sobre o início das negociações. “Estamos a dois anos brigando por isso e não vamos dar nenhum passo atrás. Essa reunião servirá de norte para que possamos chegar a implantação”, cobrou o sindicalista.

Após análises que puderam ser feitas ao longo dos 8 meses de hiato nas negociações entre Sindicato e Poder Executivo, as proposições foram as seguintes;

As propostas que vieram do Executivo:
2020: igualar a progressão salarial de todos os servidores municipais a cada dois anos, juntamente com a correção salarial aplicada a cada ano. Todos avançariam em suas referências de forma igualitária.

– 2021: Percentual de 3% na progressão salarial subiria para 4%. Correção nos valores das gratificações de escolaridade com percentual maior que o atual.

-2022: Percentual que já seria de 4% subiria para 5%, mais correção salarial.

A diretoria do Sindsul viu como positivas as propostas vindas do executivo, porém, quer outros 5 pontos já para o ano que vem, além das apresentadas.

As propostas adicionais do Sindsul e representantes das comissões já para o ano de 2020:
– Estender as gratificações de escolaridade para todas as classes. Exemplo (grupo de apoio; ASD).

– Estender as gratificações de interiorização a todos. Exemplo (servidores da saúde que atuam em postos na área rural).

– Auxílio transporte para todas classes.

– Gratificação aos secretários escolares.

– Verificação do valor dos auxílios; Transporte, Saúde e Alimentação.

As cinco contrapropostas do Sindicato serão levadas ao prefeito municipal para análise. A resposta do executivo virá dentro de dez dias. Esse foi o prazo pedido pelos representantes que participaram da reunião nesta manhã. O Assessor Executivo de Japonês, Gilson Ferreira falou sobre a boa vontade do prefeito em aprovar o plano. “Tudo tem sido estudado minimamente para que o município não tenha um furo no futuro. Só quero lembrar que o prefeito tem se mostrado a favor da aprovação”, disse Gilson.

Após a reunião, que deve acontecer no finalzinho da próxima semana, o Sindicato irá convocar uma Assembleia para esmiuçar e apresentar aos sindicalistas filiados como de fato se definiu a aceitação por parte do Sindsul em relação a reunião de hoje, e, também, sobre as contrapropostas por parte do executivo.

Além do diretor financeiro, Bruno Stedile, do Assessor Executivo, Gilson Ferreira e de representantes das Comissões, estiveram presentes na reunião o vereador Samir Ali, Welliton Oliveira Ferreira, diretor administrativo de recursos humanos, a secretária de educação Vivian Repessold e o diretor administrativo da Semed, Willian Braga.

Texto e foto: Assessoria Luh Coelho

About The Author

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *